IPTU 2014

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Campanha “Um Maranhão mais justo, um Maranhão sem Sarney” é lançada em clima de otimismo

A Coligação Todos Pelo Maranhão lançou nesta quarta-feira à noite, em clima de otimismo e muita expectativa, o site da campanha nacional “Um Maranhão mais justo, um Maranhão sem Sarney” (http://financiamentopopular.flaviodino65.com.br/). O objetivo da campanha é mobilizar o Brasil inteiro para ajudar a mudar a política do Maranhão e, consequentemente, melhorar os índices de qualidade de vida no Estado.

A página vai recolher doações de moradores de todos os Estados para a campanha do candidato Flávio Dino, em conformidade com o que determina a legislação eleitoral e fiscal do Brasil.

Os organizadores explicam que a campanha tem caráter nacional porque as eleições deste ano no Maranhão terão impacto em todo o país. A renovação da política maranhense representa também uma nova página na política brasileira, com a superação de um arcaico e ultrapassado ciclo.

IDH Justo

O lançamento da campanha foi feito durante o “Pacto por um IDH Justo”, que reuniu Flávio Dino e dezenas de movimentos sociais no Hotel Rio Poty, em São Luís. O evento foi escolhido porque o objetivo é o mesmo: melhorar os índices sociais do Maranhão.

Recepcionando o candidato Flávio Dino com a "Oração Latina", representantes de 149 municípios maranhenses cantaram numa só voz e pediram ao candidato para ajudar a retirar o povo do Maranhão do nível de extrema pobreza.

Os movimentos convidaram Flávio para firmar o pacto e reverter o baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do Estado, o segundo pior do país. Esse índice foi criado pela ONU e mede a qualidade de vida da população. Flávio aceitou e reafirmou seu empenho em governar o Maranhão para todas as famílias do Estado, priorizando valores como Justiça e Igualdade para garantir que existam oportunidades.

“Precisamos libertar o Maranhão", disse Chico Miguel, da FETAEMA, ao falar dos problemas sociais do Estado e da alternativa representada por Flávio Dino.

Entre os tópicos mais importantes da mobilização que reuniu movimentos sociais de vários segmentos, está a defesa pela qualidade de vida dos maranhenses e a distribuição de renda. "Somos 450 mil maranhenses que passam fome", disse Rocha Rural, da Federação das Entidades Rurais do Maranhão, ao reforçar a defesa por mudança.

“O Maranhão precisa ser conectado com os avanços sociais do país", acrescentou a presidente nacional da UNE, Virgínia Barros, criticando os gastos supérfluos do governo maranhense.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Senador João Alberto revela que deu apoio ao “protesto do caixão” em frente à Prefeitura de São Luís


O blog acertou em cheio quando revelou que o conhecido “protesto do caixão”, realizado por alguns cooperativados da Multicooper, tinha cunho político para fragilizar a administração do prefeito Edivaldo Júnior. Por trás do movimento estavam o vereador Fábio Câmara e o senador João Alberto.

A revelação foi feita pelo próprio senador, em reunião com ex-cooperativados da Multicooper, na sede da FETIEMA, na Praça da Bíblia, na última segunda-feira(28).

O objetivo do encontro era estimular a continuidade de protestos e pedir apoio às candidaturas de Fábio Câmara, a deputado estadual, e de João Marcelo (filho de João Alberto), a deputado federal.

Eis alguns trechos que constam da gravação que foi encaminhada ao blog:

... “À distância participei do movimento de vocês na porta da prefeitura. Passei várias noites lá. Geralmente, eu voltava para dentro do meu carro e seguia”.

... “Tinha algumas coisas que nós arquitetamos e não tivemos condições de fazer. Não tivemos condições de fazer porque não tinha gente. Se tivesse gente o movimento teria sido diferente”.

... “Naquele momento, era necessário que se tivesse na porta da Prefeitura, no mínimo, 500 pessoas, pai, filho, a mulher”...

... “Toda greve, quando é coesa, é vitoriosa. Faltou disposição, mais confiança, mais vontade”.

... “Eu não posso aparecer. Se eu aparecer, vão dizer que é política. Nem meu nome pode aparecer. Tudo eu levantava pois sabia da necessidade”.

... “O Fábio deu uma ajuda grande. Quanto custa diariamente aquilo? Comida, segurança?”.

... “Temos que trazer a sociedade para o nosso lado”.

... “Vocês representam 3 mil votos para o Fábio”.

... “Apresento meu filho João Marcelo. Parece muito comigo. Trabalha há muito tempo comigo. Não vai decepcionar”.

Golpe no sindicato da categoria

Em outro áudio, percebe-se a trama para criação de outro sindicato para representar a categoria. Tratam da criação de um novo estatuto.

“O estatuto vai ser enviado por e-mail para vocês. Depois, é só devolver para nossa secretaria”, diz, provavelmente, o vereador Fábio Câmara.


Fica claro o uso dos ex-cooperativados para realizar movimentos contra a administração do prefeito Edivaldo Júnior. É bom ficar atento às próximas ações, principalmente neste período eleitoral.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Campanha "Ajude o Maranhão a derrotar Sarney" será lançada nesta quarta-feira

Flávio Dino lidera campanha de mobilização nacional
para derrotar a oligarquia Sarney
A campanha “Ajude o Maranhão a derrotar o Sarney” será lançada nesta quarta-feira(30), no Rio Poty Hotel, em São Luís. 

O lançamento será durante o encontro de movimentos sociais com Flávio Dino para assinatura do Pacto por um IDH Justo. 

Idealizada pela coligação Todos pelo Maranhão, comandada por Dino, a campanha tem por objetivo mobilizar forças de todo o Brasil para reforçar a batalha para derrotar a oligarquia Sarney.

A campanha ficará centrada em um site, a ser lançado amanhã, que permitirá doações de eleitores maranhenses e de outros estados para ajudar a financiar a campanha de Flávio Dino. O site também terá um cadastro para voluntários que queiram vir ao Maranhão ajudar na fiscalização das eleições.

A coluna Painel, da Folha de São Paulo desta terça-feira(29) deu destaque a essa campanha de mobilização. 


A coligação Todos pelo Maranhão reúne todas as forças políticas do estado que lutam pela derrota do grupo Sarney, alojado há 50 anos no comando do governo estadual. Ao longo desse período, o Maranhão acumula as piores posições no ranking do IDH – índice da ONU que mede a qualidade de vida de cidadãos do munto inteiro. O Maranhão é o penúltimo estado em expectativa de vida e detém a pior marca em mortalidade infantil. Os maranhenses são atendidos pelo menor número de médicos e de policiais por habitante do país. Entre 2009 e 2013, o Maranhão seguiu o caminho inverso do Brasil no quesito Educação. O número de analfabetos cresceu no estado – passando de 19,1% dos maiores de 15 anos para 20,8% nesta faixa etária.

O site da campanha estará disponível a partir desta quarta-feira à noite na página oficial da coligação Todos pelo Maranhão: http://www.flaviodino65.com.br/

Leitor do blog registra descaso do governo em obra da Estrada do Miritiua

O governo de Roseana Sarney torrou mais de R$ 4 milhões na obra de recuperação de 8km da Estrada do Miritiua, em São José de Ribamar.

Nem bem concluíram a obra, já é possível observar o descaso com que foi feito o serviço. Crateras já podem ser vistas em alguns trechos, principalmente onde existe acúmulo de água. 

Problemas causados por falta de obras de drenagem, além da péssima qualidade do asfalto. É o dinheiro público jogado fora. O descaso foi registrado por um leitor do blog.

Confira o que diz o leitor:


Gilberto, sou leitor do seu blog e ontem estava percorrendo a estrada do Miritiua que o governo do estado esta realizando uma obra de péssima qualidade. 

Nem terminaram de fazer todo o percurso e o asfalto ja cedeu em varios pontos assim como alagamentos por ausência de drenagem. 

Com valor de aproximadamente 4 milhões de reais para 8 km dá R$ 500.000,00 por km, que estão sendo jogados fora pois asfalto de péssima qualidade e terraplanagem inadequada resulta em prejuízo a população que paga impostos. 




Prefeito Edivaldo entrega dez ambulâncias novas para a rede municipal de saúde

O prefeito Edivaldo entregou na manhã desta terça-feira (29) dez novas ambulâncias para o transporte de pacientes internados nas unidades da rede municipal de saúde. As ambulâncias, que foram adquiridas com recursos do Tesouro Municipal, são dotadas de suporte de média complexidade e vão atuar no traslado de doentes que necessitam ser removidos para outros hospitais ou para realizar exames clínicos fora das unidades.

“Com a entrega dessas ambulâncias avançamos mais um passo na área da saúde, melhorando significativamente a segurança na transferência de nossos pacientes e, também, o tempo-resposta de mobilização destes para a realização de exames clínicos em outras unidades da rede. Em breve, a Prefeitura também entregará novas ambulâncias para atender ao Samu, que teve o atendimento ampliado em nossa gestão”, disse Edivaldo.

A secretária de Saúde, Helena Duailibe, informou que as ambulâncias vão atuar no transporte de pacientes internados em todas as unidades mistas, no Socorrão I e II, Hospital da Criança, Pronto-Socorro do Anil e na Maternidade Nazira Assub, onde o veículo fará a transferência de gestantes e bebês que venham a necessitar de atendimento mais complexo.

“São iniciativas como esta que, somadas a outras já em pleno andamento, vêm contribuir para otimizar o conjunto de ações desenvolvidas para melhorar a Saúde no nosso município. Essas ambulâncias vão servir no apoio, na complementação e no reforço dos serviços médicos prestados nas unidades hospitalares municipais”, disse a secretária Helena Duailibe.

Uma das ambulâncias entregues pelo prefeito nesta manhã será destinada para o atendimento na Unidade Mista do Coroadinho, entregue recentemente à população totalmente reformada. O líder comunitário do bairro, José Conceição Pereira, esteve presente à solenidade de entrega das ambulâncias nesta terça e agradeceu mais esse benefício para a comunidade. “Era um pleito antigo que aguardávamos com grande ansiedade e que agora recebemos com muita alegria”, disse.

Dos dez novos veículos, um também será direcionado ao programa Consultório na Rua, que tem como objetivo prestar atendimento à população em situação de rua. O programa está na fase de implantação e atenderá, em princípio, o bairro do João Paulo, especialmente na área conhecida como cracolândia.

“Esta ambulância atuará na abordagem e transporte de pessoas com transtornos mentais, usuários de drogas ou outro problema”, explicou o coordenador de Urgência e Emergência da Secretaria de Saúde, Alexandre Santos.

Além do secretariado municipal, acompanharam a entrega das ambulâncias os vereadores Edmilson Janssen (PTC) e Manoel Rêgo (PTdoB).



AVANÇOS

Durante a entrega das ambulâncias, o prefeito Edivaldo ressaltou que mais benefícios para a população estão sendo planejados na área da saúde e lembrou que os avanços que estão sendo alcançados este ano, como a reforma das unidades de saúde, são resultado do trabalho desenvolvido desde o primeiro dia de gestão em janeiro do ano passado. “Gestão de qualidade se faz com planejamento e, agora, os frutos do nosso trabalho nesses primeiros meses de administração vão aparecer ainda mais”, disse o prefeito.

Edivaldo destacou que, após vários anos, os corredores do Hospital Municipal Clementino Moura, o Socorão II, estão sem pacientes. As medidas para solucionar o problema de superlotação também foram estendidas ao Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I, que atualmente aumentou a vazão dos atendimentos em mais de 50%. “Essa triste imagem de corredores superlotados ficou no passado”, frisou.

Ainda sobre as melhorias efetivadas nas unidades de pronto-socorro do município, o prefeito destacou a ampla reforma pela qual passam tanto o Socorrão II quanto o Hospital da Criança, que serão entregues à população ampliados e com melhoria de toda a estrutura física e hospitalar. “Não somente os grandes hospitais, mas diversas outras unidades de saúde da rede municipal passam por reformas e passarão a atender a comunidade com mais qualidade e resolutividade”, acrescentou Edivaldo.

Entre as outras grandes obras na área da Saúde está a construção da maternidade da Cidade Operária, mais uma proposta de trabalho idealizada pelo prefeito Edivaldo para realizar um sonho antigo da população ludovicense.

Controladoria Geral da União emite certidão comprovando que Flávio Dino é ficha limpa

A Controladoria-Geral da União (CGU) emitiu, na tarde de ontem (28/jul), uma certidão comprovando que o candidato a governador Flávio Dino é ficha limpa. Segundo o órgão de fiscalização do governo federal, não há qualquer investigação ou parecer contrário à gestão de Flávio quando presidente da Embratur.


A CGU destacou, em sua certidão, que “NÃO CONSTA processo aberto no âmbito da CGU ou da existência de parecer técnico pela irregularidade das contas do senhor Flávio Dino”.

O documento do governo federal vem desmentir rumores espalhados por adversários de Flávio na corrida estadual de que sua gestão à frente da Embratur teria sido repreendida pela CGU. O candidato a governador comandou a Embratur entre junho de 2011 e março de 2014.

Destaque na gestão

No período em que chefiou o órgão do governo federal responsável pela promoção turística do Brasil no exterior, Flávio Dino recebeu vários prêmios por sua gestão. No ano passado, ele recebeu o Stevie Awards, um dos mais cobiçados prêmios do mundo na área de comunicação, em reconhecimento à promoção do Brasil na Copa, com a série de eventos Goal to Brasil, premiada em três categorias.

Durante a gestão de Flávio, o número de turistas estrangeiros no Brasil aumentou cerca de 20%, ultrapassando a marca dos 6 milhões, um recorde na história brasileira. A entrada de recursos por meio do turismo também aumentou, chegando a US$ 6,7 bilhões no fim do ano passado. Eram US$ 5,7 bilhões em 2010. Em 2013, o Brasil foi o quinto maior gerador de empregos no turismo em todo o mundo.

Doação para campanhas é 'investimento', dizem especialistas

Do UOL, em São Paulo

Para Gil Castello Branco, da ONG Contas Abertas, estudos indicam que para cada R$ 1 doado em campanha, as doadoras recebem R$ 8,5 em contratos públicos

Para o secretário-geral e fundador da ONG Contas Abertas, Gil Castello Branco, as vultosas doações feitas por grandes empresas a partidos e candidatos são uma forma de "investimento" que elas fazem para garantir contratos no futuro. "Não é doação, é investimento. Existem estudos que indicam que, de cada R$ 1 doado em campanha, as empresas conseguem outros R$ 8,5 em contratos públicos", diz Castello Branco.

Segundo o juiz Marlon Reis, autor do livro "Nobre Deputado", parlamentares que ele entrevistou confirmaram que algumas doações são feitas com uma espécie de "adiantamento" por contratos que deveriam ser direcionados às empresas doadoras. "Eles chamam de doação bate-pronto. Eles doam, mas já deixam explícito as áreas nas quais vão querer os contratos", diz o magistrado.

Para a dupla de especialistas, os casos de corrupção investigados pelos órgãos de controle e as eventuais condenações resultante desses processos são meros "efeitos colaterais" desse tipo de "investimento". "Em tese, para essas empresas, não há muitas opções. Elas fizeram uma doação e precisam conseguir o retorno. As únicas formas de elas recuperarem o investimento é superfaturando obras ou conseguindo contratos generosos por conta de benefícios concedidos", explica Castello Branco.

Castello Branco diz que um dos elementos que o faz acreditar que as doações são vistas como investimentos é a falta de critério ideológico com a qual elas são feitas. "Se fosse ideológico [o critério de doação], as empresas não doariam dinheiro para candidatos e partidos adversários disputando o mesmo cargo. Eles fazem isso para manter boas relações com quem quer que vença as eleições. Eles doam para quem eles acham que pode ganhar as eleições", diz.

Marlon Reis, que narrou a história de um político corrupto em seu livro, diz que as empresas não fazem doações esperando apenas contratos, mas também proteção em caso de investigação. Ele diz que os poucos casos pelos quais as empresas são investigadas ou condenadas representam uma fração mínima do total negociado de forma obscura entre políticos e empresas doadoras.

"O orçamento da União, por exemplo, é enorme. O que se consegue pegar de casos de corrupção é muito pouco se comparado a tudo o que acontece. É um investimento com uma taxa de retorno bastante alta", diz o magistrado. 

Um exemplo de que a rede de proteção criada por doadores e políticos pode estar sendo bem-sucedida é a redução no número de indiciamentos por crimes do colarinho branco pela Polícia Federal.

Levantamento feito pelo UOL em fevereiro de 2014 constatou que o número de indiciamentos por corrupção pela Polícia Federal caiu 75% nos últimos quatro anos, apesar das sucessivas operações da PF no combate a esse tipo e crime.

Flávio Dino confirma presença em debate da TV Guará

O candidato da Coligação Todos Pelo Maranhão, Flávio Dino, confirmou participação no debate da TV Guará marcado para o dia 14 de agosto, às 22h. Será o primeiro debate na emissora entre os candidatos a governador nas eleições 2014.

De acordo com a TV Guará, o debate terá quatro blocos: dois de discussão entre os candidatos, um para perguntas gravadas por representantes da sociedade civil organizada e o último para as considerações finais, quando os candidatos terão liberdade para fazer seus comentários.

As perguntas serão feitas de candidato para candidato, apenas com a condução do mediador do debate. Temas determinados e livres serão abordados.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Ao lado de Flávio Dino, movimentos sociais lançam nesta quarta o “Pacto por um IDH Justo”

Mudar a política para mudar a qualidade de vida do povo maranhense. Com esse objetivo, dezenas de movimentos sociais vão se reunir nesta quarta-feira, dia 30, com o candidato Flávio Dino, para lançar o “Pacto por um IDH Justo”.

O encontro no Hotel Rio Poty, na Ponta D’Areia, em São Luís, às 18h, representa uma união para reverter os baixos índices sociais do Maranhão. Os movimentos sociais vão firmar um pacto com Flávio para mudar o Estado.

O Maranhão tem o segundo pior IDH do Brasil. Essa nota mede a qualidade de vida da população.

Esses movimentos são compostos por educadores, trabalhadores rurais, religiosos, funcionários da Saúde e da Cultura, representantes da moradia popular, dos direitos humanos e das pastorais, do movimento negro, militantes e muitos outros.

Falta de oportunidades

Os movimentos sociais avaliam que, no Maranhão, “a política de concentração de renda mata vidas e sonhos. Mata por desnutrição, mata por insegurança, mata por preconceito, mata por falta de oportunidades”.

“Nós militantes dos movimentos sociais do campo e da cidade queremos mudar essa realidade do Maranhão. Todos nós temos direitos a uma vida digna, uma vida em abundância”, acrescentam.

Para os movimentos sociais, a reversão dos baixos índices passa necessariamente pela mudança política. “Precisamos dizer que este candidato é nosso, que é o candidato em quem temos esperança de mudar esses indicadores que estão aí, contra nós, as pessoas mais humildes”, afirma Joel Nascimento, presidente da Central dos Trabalhadores no Brasil (CTB/Maranhão).

A ênfase do “Pacto por um IDH Justo” gira em torno de quatro grandes temas: Educação, Saúde, Habitação e Direitos Humanos.

domingo, 27 de julho de 2014

População declara apoio a Flávio Dino durante carreata na região do Munim



Carreata de Flávio Dino chegando a Axixá: povo em festa

Em visita à Região do Munim, o candidato a governador pela Coligação Todos pelo Maranhão, Flávio Dino, recebeu mais uma vez mensagens de apoio e confiança da população. “Ele merece uma chance. Espero que o governo dele seja diferente, de oportunidade para todos”, disse o jovem Charles Gaspar, 23 anos, morador de Rosário, primeira cidade visitada neste domingo (27).

A população de Rosário sedia um grande projeto do governo que foi abandonado e que poderia gerar emprego e renda para a população. “Dá pra fazer muita coisa pelo Maranhão, falta vontade. Foi gasto muito dinheiro no Polo de Confecção de Rosário e nunca foi pra frente”, lembrou o montador de móveis, João Filho, de 26 anos.

Por onde a caravana da mudança passou, acenos e mensagens positivas foram dirigidos aos candidatos. Como a professora Luana Sousa, de 34 anos, moradora de Presidente Juscelino. Ela disse que vai votar em Flávio Dino para governador por ser o mais preparado para fazer a mudança na educação, na segurança e na saúde.

Governo com dignidade

Edvan Araújo, 26 anos, representante comercial, também abraçou as candidaturas de Flávio Dino governador e Roberto Rocha senador. “Não quero melhorias só para Axixá, mas para toda a região. Quero que ele faça um governo com dignidade para todos”, disse.

Em Axixá, Flávio já tinha conseguido um forte apoio na semana passada. A ex-prefeita do município Sônia Campos declarou publicamente apoio à oposição, representada pela Coligação Todos Pelo Maranhão, nas eleições deste ano. Ela fez o anúncio quando declarou apoio também à reeleição do deputado federal Weverton Rocha (PDT).

“Sempre votamos no grupo dominante, e temos visto que a vida do povo só tem piorado. O povo de Axixá não quer mais perseguição, queremos dias melhores para nossos filhos e irmãos”, afirmou Sônia.

Todos com Flávio

O desejo de mudança também marca as mensagens de otimismo da população maranhense. A família do carpinteiro naval Claudeci Santos, de 54 anos, é toda Flávio Dino. “Só filhos, genros e cunhadas são 15. É todo mundo Flávio porque queremos um futuro melhor para o Maranhão”, afirmou.

Em Morros, uma das declarações de apoio veio do vereador Heraldo (PV). É a primeira vez que ele integra uma campanha da oposição e justifica a escolha pela necessidade de mudança na política do Estado. Na cidade, ele pede que o governo de Flávio Dino invista em infraestrutura para o desenvolvimento turístico.

As declarações foram feitas durante uma carreata pelas cidades de Rosário, Presidente Juscelino, Axixá, Icatu, Cachoeira Grande e Morros, neste domingo (27). Flávio Dino estava acompanhado do candidato ao Senado pelo Maranhão, Roberto Rocha, além de candidatos a deputado estadual e federal.

A urucubaca de Sarney atinge a oposição

O velho bruxo da política maranhense estaria lançando mãos de 'trabalhos' do Barão Bita para tentar ferir de morte o movimento de libertação do Maranhão? Há uma semana, em artigo venenoso, o coronel tachou seus opositores de 'bocas do inferno'. Rogou-lhes alguma praga, agouro?

Todo o cuidado é pouco neste momento de campanha pelo interior do estado. A morte espreita em cada curva, em cada buraco, em cada barranco. Nas últimas 48 horas, dois oposicionistas viram alma de bigode.

Na noite de ontem, a deputada Eliziane Gama(PPS), acompanhada de 4 assessores, escapou da morte, depois de um capotamento do veículo. Um dos assessores perdeu o movimento das pernas corre o risco de ficar com sequelas graves.

Na manhã deste domingo, o deputado Rubens Júnior(PCdoB) se envolveu em um acidente grave que vitimou o motorista do outro veículo. O acidente com vítima foi na BR-316, nas proximidades de Caxias.

O carro em que ele se encontrava trafegava pela BR, quando, segundo o parlamentar, um homem dirigindo um Palio saiu da MA-127, de acesso a São João do Sóter, sem perceber a chegada do veículo. “O meu motorista tentou tirar tudo, mas não foi possível”, declarou.

O condutor do Palio estava sem cinto de segurança e, com o impacto, ele sacou do carro morrendo na hora.

Rubens Jr. pessoalmente acionou as polícias Militar e Rodoviária Federal e, após a chegada das autoridades, foi a um hospital de Caxias, por precaução. 

“Eu estou bem, todos que estavam no meu carro estão bem. Houve perda total dos dois veículos, mas isso é o de menos agora. Minha preocupação maior é com a família desse rapaz, que saiu vivo de casa e morreu tragicamente”, completou.

Um conselho: passem a viajar com folhas de arruda, alguns quilos de sal grosso, banhos de descarrego, amuletos da sorte e tudo o que for indicado para espantar essa urucubaca.

Vade retro, 'boca do inferno'. Deixe o Maranhão em paz!

Deputada Eliziane Gama escapa da morte em acidente no interior; assessor perde o movimento das pernas

A deputada estadual Eliziane Gama (PPS), candidata a deputada federal pela coligação “Todos Pelo Maranhão”, sofreu um acidente por volta de 20h40 de sábado (26). O veículo em que a parlamentar se encontrava, em companhia de assessores, caiu em uma ribanceira no Povoado de Buriti, localizado entre os municípios de Colinas e Passagem Franca. 
Os assessores Francisco Carlos da Silva Sousa (deitado na maca) e Jeofran Bogéa (cadeira de rodas) feridos no acidente sendo atendidos já no hospital
Dentro do veículo, além da candidata e do motorista (Jeofran Bogéa), estavam mais três assessores (Eduardo Bruno, Salma). Francisco Carlos da Silva Sousa foi a vítima com maior gravidade. Ele teria perdido os movimentos das pernas. Foi transferido às pressas para um hospital da Região, para novos exames mais detalhados.

Eliziane Gama saiu ilesa, mas vai fazer exames mais detalhados. 

Pelas informações, o condutor teria perdido o controle em uma curva e o veículo caiu em uma ribanceira, dentro de um lago.

Veículo Toyota SW4 em que Eliziane Gama estava ficou destruído após cair na ribanceira

Com informações do Marrapá e do blog do Domingos Costa

Justiça determina fiscalização federal de repasses realizados pelo Fundema


Todos os recursos transferidos aos municípios por meio do Fundema passarão a ser acompanhados pelos órgãos de fiscalização federais. A decisão do juiz da 5ª vara da Justiça Federal, José Carlos Madeira (foto), determinou que o BNDES, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal repassem informações criteriosas a respeito das transferências realizadas pelo Fundema.

A decisão proferida na última sexta-feira (25) determina que as instituições financeiras envolvidas no repasse de verbas aos municípios através do Fundo de Desenvolvimento Municipal do Estado do Maranhão repassem à Justiça Federal todas as informações referentes a repasses que já tenham sido feitos realizados. Com a decisão, a fiscalização da aplicação das verbas ficará a cargo do Ministério Público Federal (MPF), da Controladoria Geral da União (CGU) e da Polícia Federal (PF).

Com cerca de R$ 4,5 bilhões em empréstimos ao Governo do Maranhão feito pelo BNDES, o Fundema criado pela governadora Roseana Sarney (PMDB) a toque de caixa seria responsável por pagar os convênios realizados entre o Governo Estadual e as prefeituras entre dezembro de 2013 e todo o ano de 2014. Para assegurar a realização das obras e que os recursos sejam aplicados, a Justiça Federal pediu toda a relação de “beneficiários, valores transferidos, datas das operações, conta – de órgãos municipais, pessoas físicas ou jurídicas – que sejam destinatárias dos referidos recursos”.

Para o juiz do caso, foi tomada baseado no “poder geral de cautela” e toda a documentação estará disponível para qualquer cidadão, seja advogado ou não. A decisão fará com que a transferência dos recursos para as prefeituras seja acompanhada de forma transparente. A federalização do caso faz com que órgãos como a Polícia Federal e o Ministério Público Federal acompanhem de perto a aplicação dos recursos.

O ofício foi encaminhado já na sexta-feira às instituições financeiras, que terão de fornecer à Justiça Federal toda a documentação relacionada à transferência feita ao Fundema. A decisão é oriunda de Ação Popular movida para evitar que o empréstimo feito ao Maranhão pudesse ser usado para fins eleitoreiros.

Não haverá transferência no período eleitoral

Em visita ao vice-presidente do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), deputados maranhenses receberam a garantia de que os valores destinados a obras e erradicação da pobreza no Maranhão serão utilizados observando todas as determinações legais que impossibilitam transferências de recursos durante os 90 dias em que acontece o período eleitoral, que começou no dia 5 de julho.

A informação foi dada ainda no mês de junho pelo vice-presidente da instituição, Wagner Bittencourt de Oliveira, em encontro com deputados da bancada de oposição da Assembleia Legislativa do Maranhão. Ao todo, o empréstimo configura R$ 4,5 bilhões. Segundo o presidente do banco, a Advocacia Geral da União (AGU) tem entendimento que os desembolsos de empréstimo configuram repasse voluntário, o que é vedado em período eleitoral. Há um saldo de recursos depositado na conta do governo pelo BNDES, mas que está vinculado a obras já iniciadas.

O Fundema foi criado por determinação da governadora Roseana Sarney em junho deste ano, com extrema agilidade pela Assembleia Legislativa, que aprovou o projeto em 4 dias. A ideia era usar os repasses federais não para obras do Governo do Estado, mas para repasses direto à prefeituras. O caso lembra o processo eleitoral de 2010, no qual Roseana Sarney foi acusada pela Procuradoria Geral da República de ter comprado apoio político e eleitoral através de repasses em convênios. O Ministério Público viu na conduta da governadora motivo para cassação por abuso de poder político e econômico no processo eleitoral, realizando transferências que chegaram a valor próximo a R$ 1 bilhão.

do Blog do Jorge Vieira

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Auditoria diz que Cruz Vermelha do Maranhão desviou doação de campanhas humanitárias

REYNALDO TUROLLO JR.
DE SÃO PAULO

A Cruz Vermelha Brasileira desviou dinheiro arrecadado em campanhas humanitárias, afirma auditoria encomendada pela Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha, órgão com sede em Genebra (Suíça).

Segundo a investigação, foram desviadas doações feitas para socorrer vítimas de conflitos na Somália, do tsunami no Japão e das enchentes na região serrana do Rio.

Os valores –R$ 212 mil nas duas primeiras campanhas e R$ 1,6 milhão, na última– foram repassados a uma ONG que pertence à mãe do vice-presidente da Cruz Vermelha à época em que as transferências foram feitas, Anderson Marcelo Choucino.

Outra parcela das doações, R$ 523 mil, foi parar em fundos de aplicação e, depois, teve destino desconhecido.

A auditoria na Cruz Vermelha Brasileira foi feita pela empresa Moore Stephens, consultoria independente com sede em Londres. A atual gestão da Cruz Vermelha diz que enviará as conclusões da auditoria ao Judiciário.

No Brasil, a instituição divide-se em Cruz Vermelha nacional (órgão central) e dezenas de filiais estaduais e municipais.

Pelo estatuto, cada filial tem autonomia gerencial em relação ao órgão central, e este em relação à federação internacional.

Todas as unidades, porém, fazem parte do mesmo guarda-chuva, por compartilharem uma marca internacional.

O Instituto Humanus fica em São Luís (MA) e está registrado em nome de Alzira Quirino da Silva, mãe do ex-vice-presidente do órgão central.

Segundo a auditoria, o Humanus recebeu R$ 15,8 milhões da Cruz Vermelha de 2010 a 2012, sem comprovação de que tenha prestado os serviços correspondentes.

Por falta de documentos nas filiais analisadas –dez, em todo o país–, a auditoria não especificou a origem de todo o montante transferido para o Instituto Humanus.

A maior parte das verbas administradas pelas várias filiais no país advém de contratos com o poder público para gerenciar unidades de saúde.

Em 2012, a Folha revelou que R$ 100 mil recebidos pela filial no Rio Grande do Sul tinham sido transferidos para o Humanus. O dinheiro deveria ter sido empregado em um hospital em Balneário Camboriú (SC).Após a reportagem, foi iniciada a auditoria, concluída em abril.

As transações bancárias de recursos provenientes das doações humanitárias eram feitas com a assinatura eletrônica de Carmen Serra, ex-presidente da filial da Cruz Vermelha no Maranhão.

Carmen é irmã de Walmir Serra Jr., presidente da Cruz Vermelha nacional durante o período auditado.

Em sua defesa, no âmbito da auditoria, Carmen afirmou que a filial maranhense emprestou suas contas bancárias para a Cruz Vermelha nacional fazer campanhas humanitárias porque o órgão central tem dívidas trabalhistas.

Isso levaria a Justiça a confiscar o dinheiro das doações.

Carmen disse ainda que “desconhecidos” usaram sua senha bancária, porque a filial maranhense nunca contratou o Instituto Humanus.

Em 2012, porém, os sites do Humanus e da Cruz Vermelha-MA tinham o mesmo número de telefone para contato.

Pela segunda vez, Justiça Eleitoral nega pedido para fechar comitê “Flávio e Dilma”

do Blog do Garrone
Sede do comitê 
“Flávio e Dilma”na Beira Mar
A coligação “Pra frente Maranhão” do candidato Edinho Lobão Filho (PMDB) teve pedido de fechamento do comitê “Flávio Governador, Dilma Presidente” mais uma vez negado pela Justiça Eleitoral. É a segunda derrota da coligação na tentativa de impedir a existência de comitê utilizado por militantes do PT que apoiam a candidatura de Flávio Dino.

O juiz do Tribunal Regional Eleitoral, Ricardo Macieira, indeferiu o pedido da coligação de Edinho Lobão ao afirmar que o PCdoB, partido ao qual Flávio Dino é filiado, é coligado nacionalmente com o PT de Dilma Rousseff. Portanto, o comitê em apoio às duas candidaturas deverá continuar funcionando, muito embora os apoiadores de Edinho Lobão se neguem a aceitá-lo.

Na segunda ação, os advogados da coligação “Pra frente Maranhão” pediram a retirada das fotos de Dilma Rousseff do comitê de apoio a Flávio Dino. Resguardado parágrafo 6º do artigo 45 da Lei das Eleições, o juiz do caso decidiu pela manutenção do Comitê. Segundo o juiz, “é regular a propaganda que utiliza a imagem de candidato que integra sua coligação em âmbito nacional”.

Desde que os militantes do PT anunciaram a mobilização em favor da candidatura de Dino ao governo do estado, a coligação de Edinho Lobão se mostrou contrária à existência do comitê. Além do PCdoB, outros partidos da coligação de Flávio Dino compõem a coligação nacional em apoio a Dilma Rousseff: PDT, PP e PROS.

A campanha de Flávio Dino optou por um palanque múltiplo com o intuito de “derrotar a oligarquia Sarney”. Para isso, reúnem no mesmo palanque apoiadores dos três principais presidenciáveis – Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB). Segundo o candidato Flávio Dino, a ideia é unir forças para derrotar o grupo Sarney nas urnas. Dino usa como exemplo a aliança feita no Acre na década de 1990 para derrotar o grupo político responsável pela manutenção do crime organizado no estado.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

DA FOLHA DE S. PAULO: Dissidentes do PT no Maranhão declaram apoio a candidato do PC do B

PATRÍCIA BRITTO
DE SÃO PAULO

Contrariando a aliança formal do PT no Maranhão, petistas dissidentes declararam apoio à candidatura de Flávio Dino (PC do B) ao governo do Estado.
O apoio foi oficializado na noite desta quarta-feira (23), em São Luís, durante a inauguração do comitê chamado “Dilma e Flávio”.

Nacionalmente, o PC do B apoia a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), mas no Maranhão o PT está coligado com o candidato indicado pela família Sarney, Lobão Filho (PMDB).

Parte do diretório local do PT do Maranhão defendia o apoio formal à candidatura de Dino, mas por pressão do PT nacional, aliado do senador José Sarney (PMDB), o partido ficou do lado do peemedebista.

Entre os participantes do ato desta quarta estavam o vice-presidente estadual do PT, Augusto Lobato, o ex-prefeito de Imperatriz, Jomar Fernandes (PT), e o próprio candidato do PC do B.

“Nós somos a resistência petista, a parte da militância que não se coligou com o PMDB do Sarney, do Lobão”, disse Fernandes. “Eu sou militante histórico do PT e nunca concordei com essa aliança com a oligarquia Sarney, e toda a resistência petista não concorda.”

Dino e os petistas dissidentes afirmam que o comitê informal “Dilma e Flávio” não fere a lei, uma vez que PT e PC do B estão coligados nacionalmente.

“O meu partido, PC do B, apoia a Dilma nacionalmente. A lei eleitoral garante expressamente que, como meu partido está coligando nacionalmente, no Estado ele tem direito de fazer campanha”, afirma Dino.

Entretanto, conforme mostrou reportagem da Folha, políticos, especialistas e até ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divergem sobre o tema.

Defensor da aliança com o PMDB, na qual é candidato a suplente de senador, o presidente do PT-MA, Raimundo Monteiro, afirma que sua coligação contestará na Justiça Eleitoral o apoio de parte dos petistas à candidatura de Dino.

“O que nós podemos aceitar é a campanha para a Dilma, agora a campanha para o Dino é complicado”, disse Monteiro à Folha.

Entre os partidos coligados com Dino estão ainda o PSDB e o PSB, dos presidenciáveis Aécio Neves e Eduardo Campos, adversários de Dilma.

Questionado se a petista também subirá em seu palanque se for em campanha ao Maranhão, Dino evitou se responder: “Estou curioso também, vamos ver”.

Prefeito Edivaldo acompanha obras de macrodrenagem no Jambeiro

O prefeito Edivaldo vistoriou nesta quarta-feira (23) as obras de construção dos canais de macrodrenagem, no Jambeiro, que beneficiarão os bairros na margem esquerda da Bacia do Bacanga. O projeto é mais uma obra estruturante executada pela Prefeitura de São Luís através do Programa de Recuperação Ambiental e Melhoria da Qualidade de Vida da Bacia do Bacanga, desenvolvido em parceria com o Banco Mundial (Bird).

Enquanto acompanhou as obras, o prefeito destacou a importância do serviço para solucionar os problemas de alagamento na região. “Estes canais ajudarão a resolver a problemática desses alagamentos. Os moradores não podiam continuar com esses transtornos, tendo suas casas invadidas ou a rua onde moram interditadas. Estamos fazendo uma obra de grande importância, pois nossa gestão é voltada para beneficiar aqueles que mais precisam”, declarou Edivaldo.

A obra coordenada pela Secretaria Extraordinária de Projetos Especiais (Sempe) está orçada em R$ 2.246.695,48. O serviço contempla a construção de quatro canais de macrodrenagem e totaliza cerca de 960 metros de extensão. Com a conclusão dos trabalhos, serão beneficiadas, diretamente, as comunidades do Sá Viana, Jambeiro, Piancó e demais bairros adjacentes.

Segundo a especialista em monitoramento e avaliação de projetos da Sempe, Fernanda Oliveira de Sousa, há outras obras estruturantes em andamento na região, que vão agregar mais valor à construção dos canais de macrodrenagem e ampliar os serviços na área de saneamento básico. Uma das obras em curso com esse objetivo é a do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES). “O sistema fará a coleta e o encaminhamento do esgoto para tratamento na rede de esgotamento sanitário da capital”, explicou.

Ela destacou ainda o Programa Pró-Transporte, outra ação desenvolvida pela Prefeitura na área da Bacia do Bacanga. O programa contempla obras de drenagem e pavimentação executadas nas duas margens da Bacia e projetos de urbanização que incluem a criação de ruas, praças e espaços esportivos para os moradores.

“A implementação de serviços de coleta de esgoto, drenagem, pavimentação de ruas e criação de espaços de lazer são alguns exemplos que não só contribuem para a qualidade de vida das pessoas, como também garantem as boas condições ambientais nas áreas contempladas pelos projetos”, observou Fernanda Oliveira.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Militância petista inaugura Comitê Flavio Dilma e promete mobilização em todo o Maranhão

A inauguração do Comitê Flávio Governador Dilma Presidente, em São Luís, foi recebida com entusiasmo na noite desta quarta-feira pela militância petista no Maranhão. A mensagem principal foi a necessidade da união dos esforços para mudar a política e a história do Estado.


“Flávio Dino representa uma virada de página na história do Maranhão, representa a mudança. O PT não poderia ficar de fora, pois é o partido da transformação”, afirmou Marcio Jardim, dirigente nacional petista.

O comitê é uma iniciativa da militância petista, que apoia em peso a candidatura de Flávio. Os militantes se mostraram insatisfeitos com a decisão oficial do partido de apoiar a candidatura de Edinho Lobão.

“O povo do Maranhão está marchando com Flávio Dino. Ele representa a esperança de quem quer o Maranhão no caminho do desenvolvimento. Vamos trabalhar em outros cantos, vamos trilhar este Estado para eleger Flávio governador e reeleger Dilma”, afirmou Terezinha Fernandes, ex-deputada federal pelo PT.

Unidade

O presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, também esteve na inauguração e destacou a unidade da oposição para as eleições deste ano: “Dos nove partidos que integram a coligação, quatro estão na base de apoio da reeleição da presidenta Dilma, além do apoio da militância do PT no Maranhão, que, em sua maioria, está com a candidatura de Flávio Dino governador”

“Dessa forma, a inauguração deste comitê marca um momento importante para aqueles que estão apoiando Flávio e Dilma no Maranhão”, acrescentou.

Ex-presidente estadual do PT, Francisco Gonçalves afirmou que o comitê significa “dizer sim à vida” e a Flávio Dino. “A campanha dele é humanitária porque está em defesa da vida, e isso justifica a aliança do PT.”

Juiz suspende compra de iguarias pelo governo Roseana Sarney

LEONEL ROCHA
Coluna do Felipe Patury
Época
Uma decisão liminar tomada há uma semana e divulgada nesta quarta-feira pelo juiz Clésio Coelho Cunha, de São Luiz, suspendeu judicialmente a licitação para a compra de 80 quilos de lagosta fresca, uma tonelada e meia de camarão, 750 quilos de patinhas de caranguejo, duas toneladas de peixe e cinco de carne para a residência oficial e a casa de praia da governadora do Maranhão, Roseana Sarney. 

A liminar atende a uma ação popular impetrada por Aristóteles Duarte Ribeiro no início do ano quando o governo decidiu adquirir os produtos. O juiz aceitou o argumento de que a licitação fere o princípio da moralidade previsto na Constituição Federal. 

Segundo a decisão, o gasto previsto seria de R$ 2,5 milhões. Após a divulgação da aquisição dos produtos e a formalização da ação popular em janeiro, a governadora suspendeu a compra dos alimentos. A decisão do juiz poderá ser apreciada pelo Tribunal de Justiça.

Um coronel que perde o controle da tropa e se desespera com a derrota iminente

Gilberto Lima

O coronel Sarney é inimigo de si mesmo. O seu ego ferido o faz perder o controle emocional. Aquela máscara de um político cordato, afável, conciliador, cai por terra diante de um dos piores momentos de sua longeva carreira política.

A decadência de seu império político causa-lhe sérios transtornos emocionais. O descontrole é visível. Está nas linhas e entrelinhas de seu artigo venenoso, publicado no último domingo, onde tacha seu principal adversário de ‘pivete’, e seus opositores de ‘bocas do inferno’.

Esse é o comportamento de um comandante que perdeu o controle da tropa. Que não consegue unir todos os aliados em torno do projeto de perpetuação no poder. O desânimo em grande parte da tropa é visível. A própria filha, ainda governadora, já teria lavado as mãos e prepara a bagagem para viver nos states. Afinal, são milhões acumulados ao longo de vários anos que precisam ser gastos. Uma aposentadoria em um paraíso, distante do Maranhão sofrido e aviltado por cinco décadas de abandono.

O supersecretário de saúde, como soldado rebelado, cuida tão-somente da candidatura da rebenta e de projetos de seu interesse político-eleitoral. Dane-se o projeto de perpetuação no poder. Para ele, o principal projeto é o familiar.

Com as rédeas frouxas, e sem ter forças para apertá-las, o coronel perde o controle do rebanho. Sem norte, sem rumo, é cada um por si. É o salve-se quem puder, diante do dilúvio que promete varrer o atraso do Maranhão. É o fim da velha política. De velhas práticas. E de políticos velhos.


E o coronel caminha para o isolamento em Curupu. Bom descanso.

Desespero de Sarney é destaque em coluna da Folha de São Paulo


Sarney: irritado até a alma
A coluna Painel da Folha de São Paulo traz nesta quarta-feira três notas repercutindo o artigo de Sarney, onde ele manda a coligação de Flávio Dino para o inferno.

Leia as notas:

O Dono do Mar 

O senador José Sarney (PMDB-AP) escreveu artigo acusando os adversários de “difamar, insultar e vilipendiar” o Maranhão. “Tem até um pivete que se infiltrou na política que fez disso profissão”, disse, no jornal de sua família. “A coligação Boca do Inferno que caminhe para lá.”

Culpa da ONU 

Segundo Sarney, os rivais usam “números falsos” para atingir seu grupo político. Ele afirmou que o Índice de Desenvolvimento Humano, indicador das Nações Unidas que mostra o atraso do Maranhão, foi criado para beneficiar “países imperialistas”.

Foice e martelo 

A crítica foi direcionada a Flávio Dino (PC do B), que lidera a disputa com Lobão Filho (PMDB) pelo governo do Estado. “Por que esse vício de falar mal do Maranhão?”, escreveu Sarney. “Tudo hipocrisia e desejo de que sejamos Venezuela. O Maranhão comunista, é a mudança que desejam.”
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...