Todos por São Luís

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Animação e segurança marcam a programação do ‘Carnaval de Todos’


Segurança, animação e tradição dão o tom e a cor do ‘Carnaval de Todos’, em São Luís. Governo do Estado e Prefeitura se uniram para resgatar a originalidade do carnaval maranhense, levando para os quatro circuitos oficiais, no Centro da cidade, artistas da terra, blocos afros, alternativos, tradicionais e organizados, tribo de índios, tambor de crioula e escolas de samba. Este ano, nós cinco dias, a festa começa ainda de manhã. O resultado de todos esses elementos é a aprovação dos foliões.

O governador Flávio Dino assegurou que a alegria, com segurança, é a ordem da programação. “O carnaval é um grande sucesso. Nós estamos convictos que, a partir de hoje, todos os circuitos que recebem nosso apoio, nas diferentes regiões do estado, terão uma grande participação popular, e o que é o principal: com muita alegria e com muita segurança. Tivemos um trabalho de estruturação da segurança, agora fortalecida com a presença de 1.500 policiais e a entrega de 81 novas viaturas só este ano”, apontou o governador, na manhã de sábado (6), quando começaram as desfilar os primeiros blocos pelos circuitos.


Este ano, a partir das 11h, começam a desfilar os primeiros blocos e no período da tarde a programação começa às 16h. O mecânico Carlos Augusto acompanhava um bloco alternativo, no sábado, pelas ruas da Madre Deus. “O carnaval em São Luís é maravilhoso. Agora, que é durante o dia é mais seguro, e ainda melhor para quem vai trabalhar cedo no dia seguinte”, opinou o folião. O estudante Jonatas Francisco também aprovou o novo horário. “O carnaval do Maranhão é ótimo! Carnaval de dia, maior segurança”, avaliou.

Com bastante segurança e grande organização, o Carnaval de São Luís está atraindo brincantes de todas as idades. Famílias inteiras se reúnem para curtir a festa. É o caso de Vera Serejo, que levou seu filho, Caio Serejo, de apenas um ano e quatro meses, para a Rua do Passeio, para curtir a primeira folia de momo. “O carnaval está maravilhoso, tem muito policiamento. Tanto é que trouxe meu filho. Está um ambiente bem familiar”, disse Vera.

Samira Guimarães, pedagoga, é uma dessas maranhenses orgulhosas da cultura local e levou toda a família fantasiada de fofão, personagem carnavalesca tradicional do Carnaval do Maranhão, para a Praça da Saudade, na Madre Deus, onde o grupo Sindicato do Samba regia a animação. “A intenção é resgatar a nossa cultura, que é tão bonita. Então, trouxemos a família toda, botamos nosso fofão para dançar o carnaval”, contou.

Apresentações

No sábado gordo de Carnaval, vários blocos e shows de artistas locais passaram pelos quatro circuitos. Desfilaram o grupo de samba Vinagreira do Samba, com a tradicional batucada pandeiros e tambores, a irreverência da Tribo de Índios Tupiniquins, o bloco afro Akomambu, entre tantos outros, revelando a variedade cultural do Maranhão.

O Tambor de Crioula também tem lugar garantido. Três tendas, exclusivamente montadas para apresentações de tambor de crioula, estão espalhados pelo Centro Histórico, recebendo grupos oriundos de todo o estado. Dona Maria Costa, do Tambor Renovação de São Benedito, da cidade de Mirinzal, disse se sentir honrada em participar da festança. “É um prazer, uma honra e uma felicidade enorme estar aqui em São Luís”, destacou a coreira, que se apresentava na tenda Mestre Leonardo, em frente à Casa do Maranhão.

As apresentações se concentraram em quatro circuitos situados no Centro. Os circuitos 1 e 2 são na Madre Deus. O circuito 1, que homenageia ‘Seu Roseno’, começa na Vila Gracinha e termina no Largo do Caroçudo, passando pela Praça da Saudade e pelo canto do Cemitério do Gavião. Já o circuito 2, que tem o nome Antero Viana, inicia na Rua São Pantaleão, passando pelo Largo Santiago e indo até o Ceprama. O circuito 3, com o nome Dona Teté, se estende da RFFSA ao Laborarte, contemplando dois palcos, sendo que um deles será dedicado exclusivamente para programação infantil. O circuito 4, que homenageia Chico Coimbra, tem largada na Casa do Maranhão, passa pela Rua Portugal e termina na Praça Nauro Machado.

Passarela do Samba

Os blocos tradicionais do grupo A levantaram a plateia presente no desfile da Passarela do Samba Chico Coimbra, no sábado (6), no Anel Viário. Em clima contagiante, os brincantes dos 21 grupos dos blocos tradicionais empolgaram o público, que lotou a passarela para assistir ao belo espetáculo das arquibancadas, dos camarotes e da pista. O corredor foi tomado pela mistura das cores, sorrisos e musicalidade durante sete horas de desfile.

Para o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão, as brincadeiras mostram através das suas cores e ritmos a singularidade do nosso carnaval na Passarela do Samba Chico Coimbra. “A ampliação da participação e organização dos blocos é destaque para este carnaval, em que Prefeitura de São Luís e governo do Estado juntos promovem um carnaval de todos. Destacamos também a tranquilidade e a segurança que ocorreu nestes dois dias de evento, que vem sendo prestigiados pelo público”, comentou.

Abrindo os portões da passarela, o desfile começou com a apresentação do bloco da APAE e Boêmios do Ritmo, que não concorriam na disputa principal. Na sequência, Os Gladiadores, Fênix e Os Fenomenais iniciaram as apresentações competitivas entre os blocos tradicionais do grupo A. Eles foram seguidos do Tradicional Kambalacho do Ritmo, Reis da Liberdade, Os Vampiros, Os Feras, Os Apaixonados, Príncipe de Roma, Originais do Ritmo, Os Diplomáticos, La Boêmios de Fátima, Os Foliões, Os Brasinhas, Os Tremendões, Os Especialistas do Ritmo, Os Fanáticos e Tropicais do Ritmo.

Segurança

O que está marcando o carnaval 2016 é a possibilidade de brincar com muita tranquilidade. A segurança está sendo reforçada com 64% policiais militares a mais que no ano passado, nas ruas. Nos circuitos oficiais, são 2.309 policiais em operação e em toda a Região Metropolitana de São Luís, 3 mil homens atuam no patrulhamento ostensivo.

Só no sábado eram aproximadamente 500 policiais fazendo revistas, abordagens e a segurança do circuito. O coronel Pereira, comandante da Polícia Militar, acompanhou tudo de perto. “Nós estamos na rua desde cedo, acompanhando desde os preparativos. O policiamento está postado no terreno e no período noturno haverá um acréscimo ainda mais forte ao policiamento. Agora, é só ficar de olho para fazer um carnaval tranquilo e com segurança”, explicou o comandante, ao circular pelas ruas da Madre Deus, na noite de sábado.


A atuação da polícia foi elogiada por foliões. A professora Deise Soares enalteceu a segurança nos locais de festa. “Parabenizo o trabalho da polícia militar. Nos sentimos mais protegidos. Passamos 50 anos buscando essa ação da polícia e vemos agora”, afirmou a professora, que curte o carnaval na casa da família, no circuito da Rua do Passeio.

Delegado de Codó é baleado durante assalto em Nazária, no Piauí


O delegado Gilvan Lucas de Sousa, da cidade de Codó (MA), sofreu uma tentativa de homicídio na manhã deste domingo (7), no município de Nazária, a31 km de Teresina.

Segundo informações preliminares, a vítima estava dormindo em seu veículo, quando foi arrastada para fora por três homens ainda não identificados.

O tenente Osório, do 6º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, informou que o delegado foi encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e, após atendimento médico, apresenta quadro de saúde estável.

"Ele está na sala de cirurgia, mas não corre risco de morte. Estou em deslocamento para Nazária, em busca de mais informações sobre o caso", acrescentou o tenente. 

Gilvan Lucas tem 37 anos e, antes de sofrer os disparos, teria sido pisoteado pelos bandidos.

No local do crime foi encontrada uma pistola 380. O veículo do delegado, modelo Gol, foi levado e há informações de que a arma de Gilvan estava dentro do carro.

Operações da PM atrapalham o carnaval da bandidagem e garantem segurança na região metropolitana

A orientação do Comandante da PM, Cel. Frederico Pereira, é que essas ações sejam rotineiras e intensas em toda a Ilha de São Luís durante o período momesco.


Neste carnaval, a bandidagem está com dificuldades para colocar o bloco na rua. Tudo por conta dos ‘Blocos da PM’ que estão em todos os cantos da região metropolitana. A ordem é não deixar os delinquentes fazerem a festa, pois sempre atrapalham o carnaval de quem quer se divertir com tranquilidade, alegria e paz. As operações tomam conta de ruas,  avenidas e locais onde estão ocorrendo concentrações de foliões.


No fim da tarde de sábado (6), por exemplo, policiais lotados no 21º BPM, deflagraram a 'Operação Malha Metropolitana' e fizeram blitz e abordagem em ônibus na Avenida Guajajaras, nas proximidades da rotatória do Tirirical. 

Nas abordagens a veículos, era feita uma revista geral e verificação de documentação. Nos ônibus, todos os passageiros eram obrigados a descer para uma revista minuciosa. Facas, canivetes e armas de fogo têm sido apreendidas.


Sob o comando do Cel. Egídio, comandante do CPAM 3, com o auxílio do Major Prado e do Sargento Elias, policiais fizeram abordagens na Barreira da Estiva, principal ponto de entrada e saída de São Luís pela BR-135. O Cel. Egídio disse que essas ações na Estiva estão sendo intensificadas para coibir a entrada de armas e drogas na capital. 

A orientação do Comandante da PM, Cel. Frederico Pereira, é que essas ações sejam rotineiras em toda a Ilha de São Luís durante o período momesco. Em vários municípios, que costumam receber um grande número de pessoas no período de carnaval, o policiamento também foi reforçado.


A estratégia dessas ações de abordagem é reduzir os índices de criminalidade. No mês de janeiro, por exemplo, devido à intensificação das ações preventivas, houve uma redução de 25% no número de homicídios em relação a janeiro de 2015.


As iniciativas do governo em reforçar a segurança pública fazem a diferença. Até agora, já foram incorporados 1.500 policiais militares e civis, além da aquisição de 300 viaturas, com modernos equipamentos de radiocomunicação e tecnologia embarcada. Em breve, o governo deve adquirir armamento moderno para reforçar, ainda mais, a segurança.

E a bandidagem que fique esperta! A polícia não está para brincadeira! Tá ligado?

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Imagens do dia: Governador Flávio Dino inaugura Avenida Tancredo Neves em São José de Ribamar

A obra faz parte do programa ‘Mais Asfalto’, desenvolvido pelo governo do Estado em vários municípios maranhenses, e custou R$ 800 mil.
O governador Flávio Dino, acompanhado do secretário da infraestrutura, Clayton Noleto, inaugurou, na manhã deste sábado (6), um trecho de 800 metros da Avenida Tancredo Neves, que liga a MA-201 (Estrada de Ribamar) ao Hospital Clementino Moura, o Socorrão II, na área da Cidade Operária.

Além do asfaltamento, o trecho foi beneficiado com a realização de drenagem profunda e superficial, pavimentação e requalificação do meio-fio e calçadas, com um investimento da ordem de R$ 800 mil.

O trecho recuperado vivia no mais completo abandono ao longo de vários anos. Sensível com o sofrimento de quem trafegava todos os dias pelo local tomado por crateras e lama, e por ser um acesso importante a um hospital de urgência e emergência, o governador Flávio Dino determinara, em novembro de 2015, a completa recuperação do trecho. A obra faz parte do programa ‘Mais Asfalto’, desenvolvido pelo governo do Estado em vários municípios maranhenses.

“Nós precisamos investir cada vez mais em mobilidade urbana porque é fundamental para as pessoas, e também para a atividade econômica. Estamos aqui numa região de atividade comercial intensa, então, quando qualificamos uma via urbana estamos contribuindo para a geração de renda e emprego”, afirmou o governador Flávio Dino
Dezenas de moradores das áreas beneficiadas com a obra, como Vilas Santa Terezinha e Flamengo, prestigiaram a inauguração da avenida.

Lideranças políticas de São José de Ribamar e de Paço do Lumiar acompanharam o governador na solenidade de inauguração da avenida.



O estranho silêncio em torno do prefeito Ribamar Alves

Mesmo diante do quadro em que se encontra, soa estranho o silêncio dos seus pares de partido e de vereadores da base aliada

Por João Carvalho Jr.
De O Imparcial (com edição)

O prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB) está preso há mais de uma semana por ser acusado de estuprar uma jovem estudante e vendedora de livros. Homem público, mas sem regalias na prisão, Alves parece isolado do restante da classe política e até mesmo renegado. Talvez alguns tenham medo de possíveis repercussões negativas de qualquer manifestação de solidariedade ao aliado.

Em contato com o advogado de defesa do prefeito, Ronaldo Ribeiro, O Imparcial soube que poucas pessoas mais próximas têm procurado informações sobre Ribamar Alves. “Como ele não está podendo receber visitas, as pessoas não têm procurado falar com ele”, disse o advogado. Somente ele pode falar com o prefeito.

Mesmo diante do quadro em que se encontra, soa estranho o silêncio dos seus pares de partido e de vereadores da base aliada. Nem mesmo a esposa, a suplente de deputado federal Luana Alves, tem se manifestado publicamente, talvez por conhecer muito bem a ‘banda podre’ do marido.

Lideranças partidárias

O presidente estadual do PSB e prefeito de Timon, Luciano Leitoa, foi procurado por O Imparcial, mas nunca deu respostas aos nossos questionamentos. Não só ele, mas o secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, também silenciou diante das perguntas feitas. Nos bastidores da política, o que se comenta é que o partido não pretende se precipitar, esperando a hora certa para se posicionar diante do caso.

Alguns aliados talvez sigam a máxima do ‘quem for podre, que se arrebente’ ou de que ‘cerca velha quando cai, derruba todo mundo’.

Os vereadores de Santa Inês também não falam nada. Mesmo com o assunto ainda rendendo em meio à população, eles pretendem esperar o desenrolar da história. Mas não poderão fugir por muito tempo, já que existe um pedido de cassação protocolado junto à Câmara Municipal.

Na ausência do prefeito, os secretários têm feito os trabalhos de forma isolada, para que o prejuízo seja o menor possível. Porém, a cidade não pode ficar sem seu gestor por mais de 15 dias. Neste caso, cabe aos vereadores empossarem o presidente da Câmara e este convocar o vice para assumir.

CRM

Ribamar Alves é médico. E veio justamente da classe a única manifestação que não atinge o prefeito quanto ao assunto. Segundo o presidente do Conselho Regional de Medicina no Maranhão (CRM-MA), Abdon Murad, o “CRM-MA está preocupado com a prisão” do prefeito. Ele diz ainda que “o Laudo do IML  já foi concluído há dois dias e aponta que não há sinais de violência física na denunciante”.

Baseado nisso, Abdon defende a tese de que é preciso cuidado na análise do caso e se mostrou solidário ao prefeito. As palavras de Abdon Murad soaram como corporativistas para muitos, que dizem que o presidente desconsiderou o fato de que não precisa da existência de sinais de violência física para comprovar o estupro.

O caso está no TJ

A manutenção ou relaxamento da prisão de Ribamar Alves pode ser definido nos dias que sucedem o carnaval. O caso está no Tribunal de Justiça à espera de análise e, posteriormente, transformação em audiência. O advogado já havia solicitado a soltura, mas o Ministério Público Estadual pediu a manutenção, o que foi atendido pelo TJMA.

Na sexta-feira (5), o desembargador Vicente de Paula negou o pedido de revogação da prisão do prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB), solicitado pelos advogados de defesa.

Com a decisão, está mantida a prisão preventiva de Ribamar Alves, preso e autuado em flagrante no dia 29 de janeiro, acusado de estuprar uma jovem de 18 anos.

Novamente pesou contra Ribamar Alves o seu histórico de envolvimento em crimes sexuais. Em 2013, ele foi condenado por assediar a juíza da Comarca de Santa Inês, Larissa Tapinambá Castro.

Sistema Italuís parado devido a problema na subestação elétrica; bombeamento de água deve ser reiniciado a partir de 17h

O problema foi ocasionado por um problema na subestação de energia elétrica. Equipes de manutenção trabalham no local desde as primeiras hora da manhã.
Vista da subestação de energia elétrica do Sistema Italuís
O Sistema Italuís está parado desde as 3h15 deste sábado (6) provocando desabastecimento em aproximadamente 60% dos bairros de São Luís.

O problema foi ocasionado por um problema na subestação de energia elétrica. Equipes de manutenção trabalham no local desde as primeiras hora da manhã. A conclusão dos trabalhos está prevista para as 17h.

A produção e o bombamento de água serão reiniciados em seguida, com o abastecimento devendo ser normalizado em até 48h.

Confira a nota divulgada pela Caema.

COMUNICADO

A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) informa que o Sistema Italuís está paralisado desde as 3h15 deste sábado (6). O problema foi ocasionado por um desligamento intempestivo na subestação elétrica do Sistema.

As equipes de manutenção elétrica trabalham para solucionar o problema desde as primeiras horas da manhã de hoje. A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos até as 17h deste sábado.

A produção e o bombeamento de água para São Luís serão reiniciados logo após a conclusão dos serviços. O abastecimento para as áreas atendidas pelo Sistema Italuís – aproximadamente 60% dos bairros de São Luís - será normalizado gradativamente em até 48 horas.


Expresso Metropolitano: Novos ônibus adquiridos pelo Governo estão a caminho de São Luís

A entrega dos dez novos ônibus das Linhas Expresso Metropolitano deve ocorrer na primeira quinzena de fevereiro.
Comboio de dez ônibus percorrendo rodovias no Estado de São Paulo
O blog acaba de ter acesso às imagens dos novos ônibus que vão ser utilizados em linhas metropolitanas na Ilha de São Luís e foram adquiridos pelo governo do Maranhão, em São Paulo.

O comboio de dez ônibus, da marca Mercedes Benz, deixou São Paulo na manhã deste sábado (6) e já percorreu aproximadamente 200 km, passando, neste momento, pela cidade de Araras. Durante a noite, os motoristas param em alguma cidade para o pernoite, pegando a estrada no dia seguinte. 
ônibus no pátio da revendedora, em São Paulo
A previsão de chegada a São Luís é para a próxima quarta-feira (10). Serão percorridos aproximadamente 2.900 km de São Paulo a São Luís.

Os ônibus já vêm adesivados de fábrica e possuem, além de ares-condicionados, tomadas para que passageiros possam recarregar aparelhos eletrônicos, como celulares.

A entrega dos dez novos ônibus para  linhas metropolitanas deve ocorrer na primeira quinzena de fevereiro. Eles foram adquiridos por intermédio da Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB).

Em agosto de 2015, o governador Flávio Dino fez a entrega dos primeiros 10 (dez) ônibus metropolitanos que estão fazendo a linha de São Luís a São José de Ribamar.
ônibus no pátio da revendedora, em São Paulo
ônibus no pátio da revendedora, em São Paulo




sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Polícia prende suspeito de assassinar motorista da Secretaria de Segurança

Uma operação da Polícia Civil, por intermédio da SEIC e SENARC, prendeu um dos suspeitos de assassinar Bernardo Pereira da Silva, motorista da Secretaria de Segurança.

O assassino preso é conhecido como ‘Seu Louco’. Ele foi localizado no bairro Isabel Cafeteira, na região da Cohab, na casa de outro suspeito identificado apenas como Bruno, que está foragido.  

Na residência, os policiais apreenderam um colete à prova de balas e uma espingarda modelo Winchester Yellow Boy.

O assassinato do motorista ocorreu no início da tarde desta sexta-feira, na Rua dos Amores, bairro Vila Brasil, nas proximidades da reserva do Ibama. O assassino disparou aproximadamente 15 tiros contra a vítima que foi surpreendida no momento em que tentava sair de um veículo GM Corsa Classic.

Factoide de Murad cai por terra; Foto de viatura irregular é do governo Roseana

A imagem forjada pelo cunhado de Roseana Sarney fala por si: Uma viatura antiga, sem placas, caindo aos pedaços e com a logomarca do governo anterior, carrega engradados de cerveja em uma estrada do interior.

Logomarca na viatura é do governo Roseana, do qual Ricardo foi secretário de Saúde

Blog Marrapá 

Na manhã desta sexta-feira de Carnaval, após o governador Flávio Dino (PCdoB) entregar 50 novas viaturas às polícias Civil e Militar do Maranhão, o ex-secretário Ricardo Murad (PMDB) fez uso de uma foto antiga na tentativa de criar factoide para desmerecer os esforços do Governo do Estado na área de Segurança Pública.

A imagem forjada pelo cunhado de Roseana Sarney fala por si: Uma viatura antiga, sem placas, caindo aos pedaços e com a logomarca do governo anterior, carrega engradados de cerveja em uma estrada do interior.

O flagra é de 2013 e até foi pauta de reportagem no Sistema Mirante de Comunicação.

Talvez, o “ato falho” de Murad seja justificado por um episódio ainda recente na memória dos maranhenses.

Em dezembro do ano passado, ele chegou à Superintendência da Polícia Federal do Maranhão de carona em um camburão cercado de policiais fortemente armados, para um interrogatório de quase 13 horas na Operação Sermão aos Peixes.

O fato de ser apontado como “mentor da organização criminosa” acusada de desviar R$ 1,2 bilhão dos cofres da Saúde pode ser o motivo para o desequilíbrio e a falta de discernimento de Ricardo Murad ao perceber que o governo Dino está investindo em viaturas.

Seria, por acaso, medo de parar de novo nas barras da justiça?

Divulgado resultado de concurso para professor do Estado

O concurso de 1.500 vagas para professor com salário de R$ 4.985,44 para a jornada de 40 horas semanais.



A Fundação Sousândrade divulgou o resultado final do concurso para professor da rede estadual do Maranhão após análise de títulos. Claro que ainda cabe recurso, de hoje (5) até o dia 11 de fevereiro.

O concurso foi para preenchimento de 1.500 vagas para professor, com salário de R$ 4.985,44 (vencimento e 104% de Gratificação de Atividade do Magistério) para a jornada de 40 horas semanais.

Além de São Luís, o concurso também foi aplicado nas cidades de Bacabal, Balsas, Caxias, Imperatriz, Pinheiro, Timon, Codó e Santa Inês.

do blog do Clodoaldo Corrêa.

Tribunal de Justiça nega pedido de revogação da prisão preventiva do prefeito Ribamar Alves

O Tribunal de Justiça confirmou, nesta sexta-feira (5), que o desembargador Vicente de Paula negou o pedido de revogação da prisão do prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB), solicitado pelos advogados de defesa.

Com a decisão, está mantida a prisão preventiva de Ribamar Alves, preso e autuado em flagrante no dia 29 de janeiro, acusado de estuprar uma jovem de 18 anos.

A Procuradoria Geral de Justiça já havia emitido parecer contrário ao relaxamento da prisão preventiva do prefeito.

Novamente pesou contra Ribamar Alves o seu histórico de envolvimento em crimes sexuais. Em 2013, ele foi condenado por assediar a juíza da Comarca de Santa Inês, Larissa Tapinambá Castro.


“Volvendo à hipótese aqui versada, e considerando os predicados apresentados pelo próprio peticionário – Prefeito Municipal -, entendo que os antecedentes considerados quando da decretação de sua prisão preventiva mostram-se suficientes a justificá-la, inclusive, por conveniência da instrução criminal, a reclamar a manutenção do ergástulo cautelar em questão”, diz o desembargador na decisão.

Presidente da Associação Comercial de Santa Inês pede o afastamento definitivo de Ribamar Alves; Câmara deve analisar o pedido após o carnaval

A prefeitura está sem gestor, acéfala, abandonada, desde a prisão de Ribamar Alves, na última sexta-feira (29). Ele foi preso em flagrante por estupro de uma jovem vendedora de livros e trazido para São Luís.
Autuado em flagrante por estupro e preso preventivamente, Ribamar Alves pode estar a caminha do afastamento definitivo da Prefeitura de São Inês

O presidente da Associação Comercial de Santa Inês, Fernando Antônio Vicente dos Santos, protocolou ontem, quarta-feira (4), na Câmara de Vereadores,um pedido de afastamento definitivo do prefeito José de Ribamar Alves (PSB). 

Para o empresário, o envolvimento reiterado do prefeito em crimes sexuais, a importunação ofensiva ao pudor e estupro, evidenciam procedimento incompatível com a dignidade e decoro do cargo.

O empresário sustenta, ainda, que o prefeito se ausentou da Prefeitura sem autorização da Câmara dos Vereadores, além de ter incorrido da prática de atos que caracterizam infrações político-administrativas e que podem levar à perda do cargo.

“Diante de todo o exposto e devidamente ponderado, forte no que dispõe o art. 5º e respectivos incisos do Dec. Lei nº 201/ 67, bem com o art. 217 e seguintes do Regimento Interno da Câmara Municipal de Santa Inês, requer seja o presente requerimento apresentado e processado na forma legal, culminando-se com o afastamento definitivo do prefeito José de Ribamar Alves, do cargo de prefeito municipal, pela cassação do seu mandato”, diz trecho final do documento.

A prefeitura está sem gestor, acéfala, abandonada, desde a prisão de Ribamar Alves, na última sexta-feira (29). Ele foi preso em flagrante por estupro de uma jovem vendedora de livres e estudante e trazido para São Luís, onde cumpre prisão preventiva no Centro de Detenção Provisória do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

A Câmara de Vereadores deve analisar o pedido de afastamento do prefeito após o carnaval. Até o momento, não houve manifestação do vereador Orlando Mendes, presidente da Câmara sobre a situação, mas sabe-se ele estaria aguardando a Justiça conceder um habeas corpus a Ribamar Alves.

Caso a Câmara decida pelo afastamento do prefeito, quem assume o cargo é o vice, Ednaldo Alves Lima, o Dino (PT).


Confira o pedido de cassação do mandato de Ribamar Alves.






“Lista de Transparência” do trabalho escravo tem 21 empregadores maranhenses; 152 trabalhadores estiveram em condições análogas à escravidão no Maranhão

O objetivo das organizações ao veicular essa “Lista de Transparência sobre Trabalho Escravo Contemporâneo no Brasil” é garantir o direito da sociedade e do setor empresarial à transparência sobre o tema, fornecendo informações sobre os flagrantes confirmados por trabalho análogo ao de escravo, realizados pelo governo.


Do Repórter Brasil (com redação)

Com base na Lei de Acesso à Informação, “Lista de Transparência” traz dados do Ministério do Trabalho e Previdência Social com autuados em decorrência de caracterização de trabalho análogo ao de escravo e que tiveram decisão administrativa final entre 12/2013 e 12/2015.

Uma liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal impedindo o governo federal de divulgar a “lista suja” do trabalho escravo, no final do ano passado, continua em vigor.

Por conta disso, a Repórter Brasil e o Instituto do Pacto Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (InPACTO) solicitaram com base na Lei de Acesso à Informação (12.527/2012), que o Ministério do Trabalho e Previdência Social (responsável pela lista desde 2003) fornecesse os dados dos empregadores autuados em decorrência de caracterização de trabalho análogo ao de escravo e que tiveram decisão administrativa final, entre dezembro de 2013 e dezembro de 2015.

A primeira solicitação dessa listagem com base na Lei de Acesso à Informação foi divulgada em março do ano passado, trouxe os casos entre dezembro de 2012 e dezembro de 2014. A segunda, divulgada em setembro, envolveu o período de maio de 2013 a maio de 2015.

O objetivo das organizações ao veicular essa “Lista de Transparência sobre Trabalho Escravo Contemporâneo no Brasil” é garantir o direito da sociedade e do setor empresarial à transparência sobre o tema, fornecendo informações sobre os flagrantes confirmados por trabalho análogo ao de escravo, realizados pelo governo.

Suspensão pelo STF

Em meio ao plantão do recesso de final de ano, o Supremo Tribunal Federal garantiu uma liminar à Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) suspendendo a “lista suja” do trabalho escravo (cadastro de empregadores flagrados com esse tipo de mão de obra). A entidade questionou a constitucionalidade do cadastro, afirmando, entre outros argumentos, que ele deveria ser organizado por uma lei específica e não uma portaria interministerial, como é hoje.

Os nomes permaneciam na “lista suja” por, pelo menos, dois anos, período durante o qual o empregador deveria fazer as correções necessárias para que o problema não voltasse a acontecer e quitasse as pendências com o poder público. O cadastro, criado em 2003, é um dos principais instrumentos no combate a esse crime e tido como referência pelas Nações Unidas. Até agora, o governo federal não conseguiu caçar a liminar que levou à suspensão da “lista suja”. O Supremo Tribunal Federal não possui prazo para julgar a Ação Direta de Inconstitucionalidade contra o instrumento.

Lei de Acesso à Informação

Considerando que a “lista suja” nada mais é do que uma relação dos casos em que o poder público caracterizou trabalho análogo ao de escravo e nos quais os empregadores tiveram direito à defesa administrativa em primeira e segunda instâncias; e que a sociedade tem o direito de conhecer os atos do poder público, a Repórter Brasil e o InPACTO, solicitaram, com base nos artigos 10, 11 e 12 da Lei de Acesso à Informação (12.527/2012) – que obriga quaisquer órgãos do governo a fornecer informações públicas – e no artigo 5º da Constituição Federal de 1988 o seguinte: “A relação com os empregadores que foram autuados em decorrência de caracterização de trabalho análogo ao de escravo e que tiveram decisão administrativa transitada em julgado, entre dezembro de 2013 e dezembro de 2015, confirmando a autuação, constando: nome do empregador (pessoa física ou jurídica), nome do estabelecimento onde foi realizada a autuação, endereço do estabelecimento onde foi caracterizada a situação, CPF ou CNPJ do empregador envolvido, número de trabalhadores envolvidos e data da fiscalização em que ocorreu a autuação.”

Direito à informação

A sociedade brasileira depende de informações oficiais e seguras sobre as atividades do Ministério do Trabalho e Previdência Social na fiscalização e combate ao trabalho escravo contemporâneo no Brasil.

Informação livre é fundamental para que as empresas e outras instituições desenvolvam suas políticas de gerenciamento de riscos e de responsabilidade social corporativa. A portaria que regulamentava a suspensa “lista suja” não obrigava o setor empresarial a tomar qualquer ação, apenas garantia transparência. Muito menos a relação aqui anexa. São apenas fontes de informação a respeito de fiscalizações do poder público.

Transparência é fundamental para que o mercado funcione a contento. Se uma empresa não informa seus passivos trabalhistas, sociais e ambientais, sonega informação relevante que pode ser ponderada por um investidor, um financiador ou um parceiro comercial na hora de fazer negócios.

As informações que constam na “Lista de Transparência sobre Trabalho Escravo Contemporâneo no Brasil” são oficiais uma vez que fornecidas pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social através de solicitação formal e transparente, que obedece a todos os trâmites legais previstos na Lei de Acesso à Informação. Solicitação que pode ser repetida por qualquer cidadão, organização social ou empresa.

A lista tem sido, enquanto a “lista suja” segue suspensa, o principal instrumento das empresas associadas do InPACTO para o controle e monitoramento de sua cadeia produtiva com relação ao trabalho escravo.

Trabalho escravo no Maranhão

O Maranhão aparece na “Lista da Transparência” com 21 empregadores que mantinham 152 trabalhadores em suas propriedades e empresas em situações análogas à escravidão.

Confira a lista de empresários maranhenses que tiveram decisão administrativa dos autos de infração transitada em julgado, entre dezembro de 2013 e dezembro de 2015, confirmando a autuação:

·         Alexandre Vieira Lins – Fazenda Sara – BR-135/Miranda do Norte
·         Alonso Pereira Silva – Fazenda Baixa Verde – Açailândia
·         Antônio Calixto dos Santos – Fazenda Grapia – São Pedro Água Branca
·         Antônio Carlos Bacelar Nunes – Fazenda Terra Nova – Codó
·         Carmel Cosntruções – Av. Cafeteira Raposa
·         Celeste Rodovalho – Fazenda Sombra – Açailância/Ma
·         Domingos Moura Macedo – Fazenda São Francisco – Fazenda São Francisco/Bacabal
·         Euclides Mariano da Silva – Fazenda Alto Bonito/São Francisco do Brejão
·         Francisco Afonso de Sousa – Fazenda Uberlância – Santa Luzia
·         Francisco Andrade da Silva – Fazenda Cocal II – Turiaçu
·         Gilson Freire de Santana – Fazenda Santa Maria – Açailândia
·         João Antônio Vilas Boas – Sítio – Bom Jesus das Selvas
·         Joaquim Luiz Ferreira – Fazenda Sossego – Bom Jardim
·         Joel Amélia de França – Madeireira do Joãozão – Maranhãozinho
·         José Wilson de Macedo – Fazenda Santa Luz – Peritoró
·         Marcelo Testa Baldochi – Fazenda Vale do Ipanema – Bom Jardim
·         Miguel Almeida Murta – Fazenda Boa Esperança – Açailândia
·         Miguel de Souza Rezende – Fazenda Zonga – Bom Jardim
·         Raimundo Nonato Alves Pereira – Fazenda Santa Cruz – Santo Antônio dos Lopes
·         Sebastião Lourenço Rodrigues – Fazenda Tamatal – Santa Luzia

·         Nilo Miranda Bezerra – Fazenda Palmeirinha – Carolina.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...